| Home | Turismo | Cultura | História | Guia Local | Hospedagem | Mapa | Humor | 360º |
Indique esta página

Caminhada a Aparecida: Roteiro de Turismo Rural e manifestação de fé
Caminhada a Aparecida do Norte
Caminhada a Aparecida passa por lugares paradisíacos.
(detalhe: cachoeira em Lagoinha)

“Bom para o corpo, a mente e principalmente para a alma” - é desta forma que é vista a caminhada a Aparecida do Norte, marcada por expectativas sobre o tempo, os mantimentos, os prazos, os horários e as belezas naturais e experiências de fé. Nos preparativos os contatos se afunilam e as responsabilidades se traduzem em ações e compromissos cumpridos.

Os moradores Wagner José e José Luciano (da vidraçaria) saíram do Sertão da Quina no dia 27/05/2010 as 03h30min da madruga com o encontro na capela do Itaguá. Após os últimos ajustes e as bênçãos religiosas, começa a caminhada. Na saída a chuva acompanhou o grupo até a serra, mais nada que fizesse alguém desistir, a primeira parada foi na cruz de ferro, a segunda foi para abastecer o corpo.
Já em Catuçaba o frio foi companheiro inseparável. O por do sol e o amanhecer sempre se fazem espetáculos a parte. O fogão de lenha lembra as origens dos participantes.

Embora cansados, as conversas sem televisão são mais produtivas, começa aí a fase de reflexões sobre a importância real da vida e da fé. As horas passam mais rápido para os que ainda não aprenderam a contemplar a natureza e a importância do sacrifício para esta tarefa. Religiosidade a parte, foram várias imagens e experiências vividas.

No caminho existem alojamentos próprios a esta prática. No trajeto, a imagem de Nossa Senhora é revezada entre os participantes. É fácil perceber o tipo de fauna e flora, os caminhos alterados por conta da força da natureza, as obras humanas para manter o trajeto, a mescla de mata nativa e campo aberto, as subidas e descidas sempre guardam algum mistério. O melhor da caminhada era a visita às várias capelas no caminho, muitas delas são recheadas por uma recepção calorosa de seus proprietários, características típicas do homem rural.

Foram várias paisagens inspiradoras, várias fazendas, travessias diferentes e emocionantes, já que cada ano algo muda e torna-se uma surpresa agradável transpô-la. O objetivo é exatamente vencer obstáculos, sejam os naturais ou os da vida, a caminhada serve como preparação de uma resistência intima com a divindade e a desculpa é o esforço físico e mental para a tarefa proposta. Uma imagem espetacular é a de uma cachoeira, no distrito de Lagoinha, que no meio do trajeto se destaca das outras paisagens, o banho completo ainda não foi possível por conta do frio.

Os participantes dormem em média e 9 a 10 horas por noite, a alimentação algumas vezes é uma refeição adequada à necessidade e por vezes lanches agradáveis e saciáveis ao roteiro. Todos contribuem com uma quantidade em dinheiro e havendo patrocinadores o valor cai pela metade. “No topo que avista a Basílica a emoção toma conta de todos, uns chegam até a chorar, é uma experiência fora do comum!”, comenta Wagner José dos Santos, veterano destas caminhadas.

A chegada foi por volta das 17:30 hs. no morro que antecede a chegada a basílica e foi realizada uma oração de agradecimento. Neste momento as bolhas dos pés e o cansado são trocados por emoções fortes, sejam pela fé ou pela finalização de um objetivo humano. O retorno, sem incidentes, foi no dia 30/05/2010.

Existem duas saídas do centro de Ubatuba, uma no inverno, com a turma do Itaguá, outra em novembro, da Matriz, que tem um maior número de participantes. As duas saídas são planejadas com antecedência e rodeadas de cuidados. O grupo volta sempre de van ou de ônibus, um caminhão leva o material excedente e os de emergência. Uma ambulância também acompanha no trajeto.

Em novembro de 2009, os moradores José Braz, Elizeu Félix, Aguinaldo José e João do kito saíram do Morro do Emaús (São Cruzeiro) a pé até a Rodovia Oswaldo Cruz, onde se encontraram com restante do grupo. Na ocasião, da região foram cerca de vinte pessoas. Assim como os antigos moradores utilizavam essa manifestação de fé para pagar promessa, em 1992, o senhor Mario, morador do bairro da Estufa resolveu seguir esta tradição antiga: caminhar até Aparecida do Norte. Os dois roteiros valem à pena sua participação. Confira você mesmo e vá vivenciar fortes emoções.

Bom passeio!

EZEQUIEL DOS SANTOS


A Central de Reservas

| Home | Turismo | Cultura | História | Guia Local | Hospedagem | Mapa | Humor | 360º |



©2010 Maranduba - Litoral Virtual Produções Multimídia - Contato: contato@maranduba.com.br
Sites do grupo: Litoral Virtual - Jornal Maranduba - PanoTour - Caraguá - Maranduba - Maré Legal - Truckmodelismo Brasil - ECampi